29/07/2020 às 07h29min - Atualizada em 29/07/2020 às 07h29min

Secretários Riedel e Verruck visitam centro de combate aos incêndios

Operação emprega cerca de 74 homens no combate direto aos focos de calor

Foto: Saul Shramm/Portal do MS

A tomada de decisão do Governo do Estado de criar uma força-tarefa para combater os focos de calor no Pantanal de Corumbá foi oportuna e necessária, e os resultados vem mostrando sua efetividade e superando os obstáculos naturais da região para alcançar o controle dos incêndios.

A avaliação foi feita pelo secretário estadual de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, ao acompanhar a Operação Pantanal II, na amanhã desta terça-feira (28.7), juntamente com o titular da Semagro (secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck.

“Queremos agradecer aos ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), general Fernando Azevedo (Defesa) e Tereza Cristina (Agricultura) pela pronta disponibilidade de uma logística que tem sido fundamental para combatermos os focos de calor com avanços significativos e respostas rápidas à sociedade”, disse Riedel.

Ação supera dificuldades

O secretário citou a participação de cinco aeronaves – quatro helicópteros e um Hércules – nas ações integradas da Operação Pantanal II, desencadeada no último dia 26, que tem a participação do Governo do Estado, por meio do Corpo de Bombeiros e PMA (Polícia Militar Ambiental), Ibama e as Forças Armadas.

“É impressionante as dificuldades de acesso à maioria dos incêndios, onde a distribuição dos homens de linha de frente ao fogo tem sido fundamental com o transporte aéreo onde não se chega por terra”, complementou Riedel.

O secretário de Governo e Gestão Estratégica destacou ainda o apoio do 6º Distrito Naval da Marinha, com sede em Ladário, cuja unidade está à frente da coordenação da operação, juntamente com o Corpo de Bombeiros, e sedia a Sala de Situação, de onde, com todos os órgãos envolvidos, é feito o planejamento dos combates por terra e aéreo.

“Não conseguiríamos combater o fogo nestas proporções e com esta estrutura sem a união das forças para o efetivo enfrentamento de uma situação atípica”, frisou Riedel, acentuando que a sua presença e a de Jaime Verruck a Corumbá para acompanhar a operação foi uma determinação do governador Reinaldo Azambuja.

Operação poderá ser longa

O titular da Semagro, Jaime Verruck, também enfatizou o apoio do governo federal a uma solicitação pessoal do governador, acrescentando que a decretação da situação de emergência ambiental no Pantanal foi fundamental para desencadear a operação, que hoje emprega cerca de 74 homens no combate direto aos focos de calor.

“Enfrentamos uma situação que deve perdurar por mais alguns meses e devemos estar atentos para mantermos o controle com essa ação conjunta. Esta vistoria realizada hoje nos dá a dimensão do que essa operação representa, pela extensão e dificuldade do terreno, e uma avaliação do que é necessário para manter e ampliar o combate”, pontuou Verruck.

Os secretários, acompanhados do comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Joílson Alves do Amaral, e do superintendente regional do Ibama, general Luiz Carlos Marcheti, foram recebidos na Marinha pelo contra-almirante Sérgio Gago Guida, comandante do 6º Distrito Naval.

No encontro, realizado no gabinete do comando e depois na Sala de Situação, o comandante Guida fez um relato da operação, com mais de 40 lançamentos de água pelas aeronaves, e falou das dificuldades para deslocamento da tropa devido a densa fumaça que se concentrava sobre a região nesta terça-feira.

Durante o encontro na Sala de Situação, o secretário Jaime Verruck realizou uma chamada de vídeo com o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), ocasião em que agradeceu o apoio do governo federal e mostrou a integração da ação com a presença dos representantes do Governo do Estado, Ibama e da Marinha.

Com o cancelamento do voo em helicóptero, devido a fumaça, a vistoria dos secretários Eduardo Riedel e Jaime Verruck às ações terrestres da operação foi feita em uma lancha da Marinha, por cerca de 40 minutos. Presentes também o contra-almirante Sérgio Guida, coronel Joílson Amaral e o general Luiz Carlos Marcheti.

Os secretários concluíram a agenda em Corumbá se reunindo com o prefeito Marcelo Iunes e secretários, onde se discutiu novas parcerias para criação de uma estrutura permanente na região para combater os focos de calor.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Envie Matéria pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp